Páginas

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Foto, feira e futebol

Tantas pessoas aqui em São Paulo acostumadas a comprar frutas, legumes e verduras nos supermercados e grandes redes que pensar em feira é algo bem distante da realidade urbana. Uma bobagem, porque a cidade tem feiras bairristas onde ainda é possível experimentar pedacinhos de frutas para garantir que estão doces, pechinchar precinhos e, claro, ouvir aquelas cantadas engraçadinhas dos feirantes.

Uma das mais conhecidas é a Feira do Pacaembu, em frente ao estádio (que dizem ser municipal, mas dá pra falar que é como uma casa do Timão). Todas as manhãs de sábado, barracas de peixes, frutas, legumes e flores lotam a praça. Para os comes e bebes, o tradicional pastel e caldo de cana. Duas barracas são recomendadas: a da Dona Maria, que foi eleita há pouco tempo o melhor pastel de feira de São Paulo, e a Barraca do Zé, que é indicada pela Vejinha.



No último sábado participei do Scott Kelby's Worldwide Photo Walk, um evento no qual grupos de fotógrados (profissionais e amadores) se reúnem para capturar imagens de um determinado local, em diversas partes do mundo. As pessoas se encontram pela internet - qualquer um pode organizar um photo walk em sua cidade, e não precisa ser membro de nenhuma comunidade para participar: basta se inscrever no site do projeto, procurando o lugar onde você estará na data. Este foi liderado pelo João Junqueira, mas não foi o único aqui na cidade - o outro foi no Parque do Ibirapuera, mas achei bem clichê fotográfico... É o terceiro ano do evento, minha segunda participação. E é claro que, além de tirar fotos, aproveitei pra dar aquela turistada.



O estádio fica aberto para visitação quando não tem jogo, e dá pra chegar bem pertinho do campo. Até quem não gosta de futebol fica meio bobo tentando imaginar todos os lugares ocupados por torcedores ensandecidos, pulando e cantando. Mas não dá para não criticar - em caso de Copa do Mundo, muitas mudanças precisam ser feitas.

Primeiro porque não é coberto - choveu, molhou. Segundo porque a arquibancada geral, mesmo sendo numerada, não tem assentos. A segurança parece ser tão fraca - apesar do fosso e proteção, consigo visualizar algum maluco tentando entrar no meio do campo pra agredir, tietar ou simplesmente ter contato com algum jogador. E alguém respeita assento em estádio aqui no Brasil? Mudança básica, que começa na educação.

Sei que o primeiro da lista é o Morumbi, ainda tem aquele projeto de construir um estádio em Pirituba. Mas, na boa? Por que não investir num estádio que já é municipal, que já tem história, que faz parte da cidade e não tem envolvimento com clubes, em uma área onde o acesso já é mais tranquilo - com diversas linhas de ônibus e razoavelmente próximo à linha verde do metrô? Não dá pra entender.

Sem falar que o lugar é bonito. E tem o Museu do Futebol, o qual não conheço (me chicoteiem, por favor) e não deu tempo de visitar porque tinha um compromisso à tarde.

Fiquei imaginando os turistas estrangeiros na feira de manhã, no museu à tarde e à noite, quem sabe, uma partida. Por que não? Ah, São Paulo, esperava mais de você.


Feira do Pacaembu, Estádio Paulo Machado de Carvalho e Museu do Futebol.
Praça Charles Miller, s/nº.

_________________________________________
Quer ver as fotos da feira? No meu Flickr está minha seleção. Ainda vou
postar mais algumas - você pode acompanhar meus cliques sempre
no rodapé do blog. Pode acessar também o link da minha página ou a do grupo.

2 comentários:

WiLL disse...

Bonitas suas fotos no estádio da Prefeitura de SP.

E sobre o Museu, tá perdendo um passeio e tanto!

gabism disse...

Obrigada, Will! O museu está nos meus planos!! !:)